terça-feira, 4 de agosto de 2009

Uma conversa complicada...

Tarde da noite, 2h da manhã, reviro na cama sem, contudo, conseguir dormir. Olho mais uma vez o relógio, o tempo não pára já dizia Cazuza, dia atípico em Natal, sinto frio e o vento canta lá fora. De repente, invade meu quarto e derruba, sorrateiro, a foto que estava na escrivaninha. O passado volta à tona. A mentira tem perna curta. E me lembro, nesse momento, de mil ditados que minha avó fala todos os dias - Será que está melhor? Preciso ligar para ela. Preciso ligar para tanta gente. – Pensei em você, gata, pensei em como seria bom que estivesse aqui para me ouvir pela milésima vez sobre aquele assunto que eu não consigo esquecer e talvez nunca esqueça. Decido te escrever, então. Não escrevo por prazer não. Escrevo para não vomitar – eu odeio vomitar! – Você acha que viver nesse meu mundinho é bom? É bom para quem não ama tanto as pessoas como eu. Tá bom, eu sei que não demonstro. Me acho tão fria. Ontem Camila disse que eu sou “travada”, você também acha que eu sou assim? Sou fria mesmo. Por dentro manteiga. “Ando tão à flor da pele que qualquer beijo de novela me faz chorar”, quem escreveu mesmo essa música? Sou fria então, para não ficar toda hora vomitando a manteiga que sou. Uma pessoa normal pensa tudo isso antes de dormir? Levanto, vou ao banheiro, lavo o rosto mais uma vez. Ao olhar sem querer para o espelho, desvio. Tenho vergonha do que fui. Coragem! Olho novamente e fitando meus próprios olhos orgulho-me de como levantei, orgulho-me de você também. Orgulho-me de nós duas, de mãos dadas dessa vez. Bem que você tentou me avisar naquela época “Vai pelo caminho da esquerda, Carol, que no da direita tem lobo mau e solidão medonha.” E para quebrar minha cara, não é que tinha mesmo? Que estranha dor, essa no peito. Será que isso é culpa? MEA CULPA. MEA MAXIMA CULPA. Mas já foi feito. Pior que homem trair mulher é mulher trair mulher? É. Pesa mais. Ser uma vaca sempre pesou mais que ser um galinha. Como voltar no tempo, você sabe? Não... não é possível, o que foi feito está lá e ponto. Só é uma pena que as vacas sejam mais desprezadas que os galinhas, todos erram da mesma forma! Respiro fundo. Ainda dói. Mas um pouco menos. Quero dizer que com você de novo ao meu lado – meu Deus, como esperei por isso! – me ajuda a esquecer essa parte do passado. E ganho mais forças para o breve reencontro diário no espelho. Às vezes, tentamos sorrir da ironia do destino. Rir ou chorar não faz diferença, não agora. Nós não temos mais medo de nada que somos capazes de sentir. Dessa vez, gata, vamos partir de cabeças erguidas rumo à uma vida desconhecida. Sabe, longe de tulipas geladas e do gosto amargo do cigarro, conheci uma paz estranha, atingi um equilíbrio que há muito não conhecia. Só preciso de você ao meu lado, para me dizer que rumo tomar. Quero encontrar no espelho o que há de mais doce e mais bonito para oferecer a você. Não sou má. Errei. Erramos. Tenho certeza que não vai demorar para recuperarmos o fôlego e a alegria que tanto estampou nossa cumplicidade. Gata, tenho que confessar que não tenho mais medo da solidão e isso me fez ficar fatigada de procuras inúteis e sedes afetivas insaciáveis. O meu desejo é nobre e minha vida não será em vão. Mudei muito, e não preciso que acreditem na minha mudança para que eu tenha mudado. Mudamos. Hoje gosto de me alimentar com a vontade do impossível , de que limão tenha gosto de chocolate. Freqüentemente me frustro, mas não choro. Eu sei que o telefone não vai tocar e que os finais de semana estão mais longos, eu poderia chorar ou beber, como costumava fazer, mas aprendi que para crescer é preciso sofrer. Não tenha pena de mim, por favor, ainda tenho esperanças, sabia? Ela é como as fadas. Não morre nunca! Desculpe pelo desabafo, mais uma vez. Tenha certeza que a próxima cartinha será mais feliz. Pegue as estradas certas, às vezes a errada. Esqueça os dias, não se prenda nas horas e saiba que te amo!.
Não esqueça, estou esperando por novidades!
Carol.

p.s. ...que seja doce.

6 comentários:

  1. "Ando tão a flor da pele, que qualquer beijo de novela me faz chorar..." AMO essa música... Mta gente canta, mas os compositores na verdade são Jards Macalé e Waly Salomão. ;)

    Beijooo!

    ResponderExcluir
  2. eu choro até no paredão do Big Brother, te consola? rs

    mas a gente aprende é muito com erros e cresce bastante com isso, ô se cresce...

    força daqui, baby

    bjocas

    .

    ResponderExcluir
  3. Carol,

    Amei a sua cartinha,infelizmente na vida só aprendemos errando,erramos juntas mas hoje aprendemos e apesar de tudo que aconteceu estamos ainda mais unidas.

    Como diz caio " eu preciso muito muito de vc,mesmo que seja de vez em quando"

    Te amoooo

    ResponderExcluir
  4. Carol,

    'Se Deus quiser, tudo, tudo, tudo vai dar pé.'

    outro beijo, nêga!

    ResponderExcluir
  5. Carol, sua carta é tãoo sincera! Gostei demais =)
    E tudo vai dar certo ;)
    A dor é necessária as vzs e "Vai passar, tu sabes que vai passar"
    Um beijo e bem vinda ao blog =)
    :**

    ResponderExcluir